Boteclando

Topo
Boteclando

Boteclando

É sábado na ZN: dia de samba e boteco

Miguel Icassatti

2013-09-20T18:08:38

13/09/2018 08h38

Bolinho de carne do Bar do Luiz Fernandes / Foto: divulgação

 

Lá em Vila Isabel
Quem é bacharel
Não tem medo de bamba
São Paulo dá café
Minas dá leite
E a Vila Isabel dá samba

Feitiço da Vila (Noel Rosa)

Só para contrariar, e tal qual acontece com a Zona Norte do Rio de Janeiro, a nossa ZN paulistana é um frutífero berço do samba, da boemia e do carnaval. Se os cariocas têm Madureira e a Portela, Pilares e a Caprichosos, Tijuca e Vila Isabel, aqui reunimos, num raio de 5 quilômetros, a Rosas de Ouro e Freguesia do Ó, o Bairro do Limão e a Unidos do Peruche, a Império da Casa Verde, a Acadêmicos do Tucuruvi.

Desde o primeiro titulo da Peruche, em 1957, são 27 títulos carnavalescos para a região. O Sambódromo fica ali. Das 70 escolas de samba da cidade, 21 estão na ZN, por onde circulam também duas dezenas de blocos carnavalescos. O mais novo deles, o Azaração, estreou no Carnaval 2018 e completa 1 ano neste fim de semana.

Empadinha do Boteco do Carmo / Foto: Leo Feltran

 

Para comemorar a data, a turma do bloco resolveu misturar samba e botecagem, numa festa que vai tomar a praça José Tomaselli, ao lado da Ponte da Casa Verde, durante todo o sábado, a partir da 1 da tarde até as dez da noite. Ao longo do dia, cinco botecos vão estar reunidos para vender seus petiscos enquanto no palco a boa atração é a roda de samba comandada pelo grupo Quesito Melodia, formado por intérpretes de agremiações momescas, e cujo repertório, é claro, inclui famosos sambas-enredo. Se o samba é na faixa, os petiscos dos botecos têm preços populares.

O Bar do Plínio, orgulho do bairro, aparece com a casquinha de siri (R$ 8,00), porção rabo de saia (traíra parmesão, batata e espinafre, R$ 10,00), arretado (dois pasteis de moqueca de peixe com molho de manga e pimenta, R$ 10,00) e croquete de carne seca (R$ 10,00).

Do Mandaqui, o Bar do Luiz Fernandes traz bolinho de carne, bolinho de bacalhau e bolinho de rabada com polenta (R$ 7,00). O Mocofava vem do Lauzane com caldo de mocotó (R$ 12,00), baião-de-dois, favada e mocofava (R$ 15,00 cada uma).

Com sede no Limão e raízes no Pari, o Boteco do Carmo chega com empadinhas de frango e palmito (R$ 8,00), croquete de carne (R$ 8,00), sanduíche de carne louca e de pernil (R$ 14,00 cada um). E a Academia da Gula sai da Vila Mariana com o estoque cheio de porções de minipasteis de carne, queijo e bacalhau (R$ 16,00), moelinha da Dona Rosa (R$ 16,00) e bifanas (R$ 16,00), o sanduíche de carne de porco à moda portuguesa.

A Casa Verde dá samba e boteco, sim, seu Noel.

Vai lá:

O quê: Festa de 1 ano do Bloco Azaração, com cinco botecos clássicos paulistanos.

Quando: Sábado, 15 de setembro de 2018, das 13h às 22h.

Onde: Praça José Tomaselli (ao lado da Ponte da Casa Verde).

Quanto: Entrada franca.

Sobre o autor

Miguel Icassatti é jornalista e curador da Sociedade Paulista de Cultura de Boteco. Foi crítico de bares das revistas “Playboy” (1998-2000) e “Veja São Paulo” (2000), editor-assistente e um dos fundadores do “Paladar/jornal O Estado de S. Paulo” (2004 a 2007), editor dos guias “Veja Comer & Beber” em 18 regiões brasileiras (2007 a 2010), editor-chefe do Projeto Abril na Copa (Placar) e da revista “Men’s Health Brasil” (2011 a 2014). É colunista de “Cultura de Boteco” da rádio BandNews FM e correspondente no Brasil da “Revista de Vinhos” (Portugal).

Sobre o blog

Os petiscos, as bebidas, os balcões encardidos, as pessoas e tudo que envolve a cultura de boteco e outras histórias de bar.