Boteclando

Topo
Boteclando

Boteclando

Na Virada, Boteco é muito mais do que cultura

Miguel Icassatti

2014-05-20T19:10:27

14/05/2019 10h27

Choripán artesanal da Linguiçaria Real Bragança / Foto: divulgação

Pense rápido e diga: o que é mais gostoso, a coxinha feita pelo chef Carlos Bertolazzi ou o bolinho de carne do Bar do Luiz Fernandes? O choripán da Linguiçaria Real Bragança ou o arais, aquele sanduíche de kafta inventado pelo Carlinhos, boteco armênio localizado no bairro do Pari?

Agora, pensando bem, não responda ainda e deixe para tirar a prova in loco, neste fim de semana, durante o festival Urban Taste Cultura de Boteco, que acontece nos jardins do Museu da Casa Brasileira. Apresentado pelo Museu da Casa Brasileira e pelo Urban Taste, plataforma de cultura urbana do portal UOL, o evento acontece no sábado e no domingo e faz parte da programação oficial da Virada Cultural 2019.

Bolinho de bacalhau da Academia da Gula / Foto: divulgação

O Urban Taste Cultura de Boteco vai reunir dez cozinheiros e botecos tradicionais e tem entrada gratuita. O verdadeiro dream team da botecagem foi reunido por este que vos escreve, por meio da Sociedade Paulista de Cultura de Boteco (@spculturadeboteco) e tem também a proposta de conectar o público da Virada com os bares mais autênticos de São Paulo, mostrando sua importância para a gastronomia, a cultura, o turismo e a economia criativa da cidade – sim, há tudo isso e muito mais por trás daquele petisco que o garçom entrega a você, de bandeja.

Acarajé da Rota do Acarajé / Foto: divulgação

Os dez bares vão estar reunidos na Vila dos Botecos, que ocupará o centro do gramado do Museu da Casa Brasileira, uma espécie de oásis urbano em meio ao ritmo cada vez mais frenético da Avenida Faria Lima. Ao redor, serão montados um Beer Garden, um Lounge de Vinhos e um Gin Bar, além de um mercadinho com produtores artesanais de queijo, tartes francesas, ratatouille e conservas, bem à moda dos conterrâneos de Asterix.

Croquete de carne do Boteco do Carmo / Foto: Leo Feltran

Workshops sobre drinques e cerveja, além de um espaço kids e shows de forró, MPB e rock acústico estão programados tanto para o sábado quanto para o domingo – afinal, boteco é muito mais que cultura, certo?

Vai lá:

O quê: Urban Taste Cultura de Boteco
Quando: sábado, 18, das 12h às 22; e domingo, 19, das 12h às 20h.
Onde: Museu da Casa Brasileira (Faria Lima, 2705, Jardim Paulistano).
Quanto: entrada grátis.

Vila dos Botecos / Foto: divulgação

Botecos confirmados:

Academia da Gula: a portuguesa Rosa Brito vai levar os impecáveis bolinhos de bacalhau que fizeram a fama de seu boteco na Vila Mariana.

Bar do Luiz Fernandes: o clássico representante da ZN apresenta o trio de petiscos preparado pela Dona Idalina, composto dos bolinhos de carne, basco (de bochecha bovina) e o carequinha, uma versão do bolovo.

Boteco do Carmo: A vovó Do Carmo, professora e cozinheira natural de Belo Horizonte, vai vender suas tradicionais empadinhas e croquetes.

Cantina Piovanelli: o bem servido sanduíche de porchetta é a receita do chef Ailton Piovan, de São Roque.

Cariri: instalado no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), no bairro do Limão, o restaurante vai vender uma farta porção de baião-de-dois.

Carlinhos: o arais, uma invenção do saudoso sírio-armênio Missak Yaroussalian, é a grande atração desta casa do bairro do Pari.

Chef Carlos Bertolazzi: o midiático cozinheiro e sócio do ótimo restaurante italiano Zena Caffè vai acender o tacho e fritar as sensacionais coxinhas modeladas por ele e pela mãe, Dona Vera.

Consulado Mineiro: galinhada, torresmo, feijão-tropeiro. O tradicional restaurante mineiro estará representado pela unidade aberta no Jardim Paulistano. Imperdível.

Linguiçaria Real Bragança: a chef Patricia Polatto, artesã da gastronomia, traz de Bragança Paulista o seu já famoso choripán artesanal.

Rota do Acarajé: porção de acarajé com quatro recheios, moqueca de camarão com banana-da-terra e cocada de forno com goiabada. É Bahia na veia e na alma, pelas mãos da chef Luisa Saliba.

Sobre o autor

Miguel Icassatti é jornalista e curador da Sociedade Paulista de Cultura de Boteco. Foi crítico de bares das revistas “Playboy” (1998-2000) e “Veja São Paulo” (2000), editor-assistente e um dos fundadores do “Paladar/jornal O Estado de S. Paulo” (2004 a 2007), editor dos guias “Veja Comer & Beber” em 18 regiões brasileiras (2007 a 2010), editor-chefe do Projeto Abril na Copa (Placar) e da revista “Men’s Health Brasil” (2011 a 2014). É colunista de “Cultura de Boteco” da rádio BandNews FM e correspondente no Brasil da “Revista de Vinhos” (Portugal).

Sobre o blog

Os petiscos, as bebidas, os balcões encardidos, as pessoas e tudo que envolve a cultura de boteco e outras histórias de bar.