Boteclando

Topo
Boteclando

Boteclando

No Pacaembu, um arraial que une futebol e botecagem

Miguel Icassatti

04/07/2019 19h15

Bolinho rabo de toro, do Bar do Luiz Fernandes / Foto: divulgação

Poucas coisas nesta vida combinam tanto, quanto futebol e boteco. Para quem acredita nessa máxima, não haverá programa melhor, neste domingo, do que o IV Arraial do Charles Miller, que acontece das 11 da manhã até o apito final da Copa América, no hall de entrada do Pacaembu.

Em uma parceria inédita, o Museu do Futebol e a Sociedade Paulista de Cultura de Boteco, da qual sou o curador, realizam o evento, com clima de estádio, som de bateria de arquibancada, receitas de boteco e telão para transmissão das finais da Copa do Mundo de Futebol Feminino (às 12h) e Copa América (às 17h).

O Arraial, com acesso gratuito, terá a culinária dos países dos torneios de futebol que se encerram no dia. Assim, o Bar do Luiz Fernandes (Mandaqui) vai servir um bolinho rabo de toro (de rabada) e o bolinho basco (de batata e recheio de carne desfiada, representando a gastronomia da Espanha; o Chef Carlos Bertolazzi (Zena Caffè, Jardins) leva suas coxinhas de frango, de pernil e de jaca, além de galinhada, representando o Brasil; já o Boteco do Carmo (Bairro do Limão), com o hot-dog tradicional, simboliza os EUA; o Boteco dos Hermanos leva com o choripán argentino, e o Sabor Original Cocina Chilena serve as tradicionais empanadas chilenas.

O chef Carlos Bertolazzi vai servir coxina de jaca, de pernil e de frango / Foto: divulgação

 

No inervalo entre as duas finais, as jogadoras Tamires Dias e Mônica Hickmann, da Seleção Brasileira, participam de um bate-papo mediado por mim. De quebra, o Museu vai estar com entrada gratuita e com atividades no espaço "Férias no Museu".

Tudo ao mesmo tempo, ao longo do dia, no hall de entrada do velho e bom Estádio do Pacaembu.

Agora é só Firmino e companhia fazerem a parte deles no Maracanã.

Vai lá:

Arraial do Charles Miller. Hall de entrada do Estádio do Pacaembu, Praça Charles Miller.

Domingo, 7 de julho, das 11h às 19h.

Entrada franca.

 

Sobre o autor

Miguel Icassatti é jornalista e curador da Sociedade Paulista de Cultura de Boteco. Foi crítico de bares das revistas “Playboy” (1998-2000) e “Veja São Paulo” (2000), editor-assistente e um dos fundadores do “Paladar/jornal O Estado de S. Paulo” (2004 a 2007), editor dos guias “Veja Comer & Beber” em 18 regiões brasileiras (2007 a 2010), editor-chefe do Projeto Abril na Copa (Placar) e da revista “Men’s Health Brasil” (2011 a 2014). É colunista de “Cultura de Boteco” da rádio BandNews FM e correspondente no Brasil da “Revista de Vinhos” (Portugal).

Sobre o blog

Os petiscos, as bebidas, os balcões encardidos, as pessoas e tudo que envolve a cultura de boteco e outras histórias de bar.